For a Conscious Clothing


Closet da Mel / Mel’s Closet

por um vestir consciente / for a conscious clothing

Minha visita a este brechó de luxo / My visit to this luxury thrift store

Vocês sabem o quanto adoro garimpar as minhas novas roupas em brechós e bazares, certo? / Do you know how much I like to find my new clothes in thrift shops and bazaars, right?

Para quem não sabe, o Closet da Mel é um brechó com seleção das marcas de luxo tanto nacionais quanto internacionais. Na verdade, é mais um evento que ocorre com certa periodicidade, pois as peças vêm diretamente do armário de Maria Eny Lacerda, uma senhora carioca paulistana que resolveu se desfazer de uma parte do seu guarda-roupa. / For those who do not know, “Mel’s Closet” is a thrift store with a selection of luxury brands both national and international. In fact, it’s an event that occurs with some frequency, as the clothing items come directly from the closet of Maria Eny Lacerda, a lady who decided to let go a part of your wardrobe.

Depois de várias edições em Amparo (cidade perto de Campinas – SP), Cathy Henry organizou a última edição deste brechó de luxo em São Paulo neste último sábado. E claro que fui dar uma olhada e quem sabe, garimpar umas peças de roupa. / After several editions in Amparo (a city near to São Paulo), Cathy Henry organized the last edition of this luxury thrift store in São Paulo this past Saturday. Of course, I took a look and who knows, getting some clothes.

Em meio a Ronaldo Lourenços, Maria Garcias, Oscar de La Rentas e outras marcas conhecidas e outras nem tanto assim, a impressão é a de você estar entre bons achados. Muitos deles já foram tendência (que pode voltar) ou são clássicos que valem a pena ter no closet por um preço bem abaixo de seus valores iniciais e acessíveis quando se compara o preço dos lançamentos, incluindo até itens de fast-fashions. / Amidst Ronaldo Lourenço, Maria Garcia, Oscar de la Renta and other well-known brands and some not so, the impression is that you’re among good findings. Many of them had already been a fashion trend (which may come back) or are classics that are worth to have in the closet for a lower price than their initial values ​​and are affordable when you compare the price of the new clothing releases, even including items from fast fashions.

Closet da Mel

Cathy Henry: a organizadora / the organizer

Além da venda de roupas e acessórios pertencentes ao Closet da Mel, o evento também contou com o lançamento da marca LAC, especializada em camisas brancas. As sócias Cecília e Luciana Capobianco e o estilista Alex Kazuo vem com a proposta de que este item tão importante no closet feminino precisa ganhar ousadia e sofisticação no seu design. / Besides selling clothes and accessories belonging to “Mel’s Closet”, the event also featured the launching of a brazilian brand called LAC which is specialized in white shirts. The partners Cecilia and Luciana Capobianco with designer Alex Kazuo come with the proposal that this item so important in the women’s closet needs to gain boldness and sophistication in its design.

A equipe da marca LAC / the LAC's team

As camisas brancas / The white shirts

Acredito que garimpar itens que faltam em seu guarda-roupa em brechós vale a ida não só pela questão monetária, mas também por garantir a continuação da história de uma peça de roupa, seja ela ou não de marca, e por ter no armário itens únicos. / I think that finding clothing items missing in your wardrobe at thrift stores worth the visit not only because of the monetary issue, but also for ensuring the continuing story of a garment, whether or not the brand, and for having unique items in the closet .


Fashion Rio x Oslo Fashion Week

por um vestir consciente / for a conscious clothing

Peles verdadeiras: o primeiro cria polêmica, o outro bane. / True fur:  the first event creates controversy, the other, bane

A temporada outono/inverno da moda brasileira mal começou e as luzes nas passarelas de alguns desfiles do Fashion Business – evento paralelo à Fashion Rio – foram jogadas para gerar uma polêmica ambiental: o uso de peles verdadeiras. / The fall/winter season of Brazilian fashion has barely begun and the lights on the catwalks of some shows from the Fashion Business – side event at the Fashion Rio – were thrown to generate an environmental controversy: the use of real fur.

Carlos Miele, que usou raposa e coelho; Patrícia Vieira, que apresentou roupas de pele de cabra e de coelho, e Victor Dzenk, com peles de chinchila tingidas de rosa, vermelho e azul foram os três estilistas que apresentaram tais propostas nada ecologicamente corretas e provocaram reações diversas de fashionistas. / Carlos Miele, who has used fox and rabbit, Patricia Vieira, who made clothes of goat skin and rabbit, and Victor Dzenk with chinchila fur dyed in pink, red and blue were the three designers who have presented no such eco-friendly proposals and provoked mixed reactions from the fashionists.

Carlos Miele

Patrícia Vieira

Victor Dzenk

A controvérsia tem sua razão: não faz sentido o uso de peles verdadeiras em um país, como o Brasil, onde o inverno apresenta temperaturas amenas. Além do fato dos maus tratos a que esses animais são submetidos, que incluem eletrocussão, pauladas, estrangulamento até a própria morte, e das peles sintéticas serem mais leves, práticas para cuidar e substituírem muito bem as “suas irmãs” verdadeiras. / The controversy has its reason: it makes no sense to use real fur in a country like Brazil, where winter has mild temperatures. Besides the fact that the mistreatment of those animals are forced to, including electrocution, beating, strangulation and death itself, and synthetic furs are lighter, easier to care and replace very well the real ones.

Irônico dizer então que em um país aonde as temperaturas chegam a menos 40ºC resolvesse banir o uso de peles verdadeiras nas suas passarelas. E foi justamente o que a Noruega fez! A partir de fevereiro, qualquer pele desfilada na Oslo Fashion Week será estritamente metafórica. Segundo o site Ecouterre, esta ação foi possível graças ao trabalho duro de Mote Mols Pels, uma iniciativa de moda contra pele (Fashion Against Fur), que “recebeu o apoio de mais de 220 insiders da indústria de moda norueguesa que se recusam a trabalhar com pele”. / Ironic then to say that in a country where temperatures reach minus 40°C resolved to ban the use of real fur on their catwalks. And that was precisely what Norway has done! From February, any fur that flies at Oslo Fashion Week will be strictly metaphorical. According to the site Ecouterre, this action was made possible thanks to the efforts of Mote Mols Pels, an initiative of Fashion Against Fur, which “has received the support of more than 220 Norwegian fashion industry insiders who refuse to work with fur”.

Com esta atitude, a Noruega se torna o primeiro país do mundo a proibir o uso de peles nas suas passarelas e mostra um esforço de aumentar os valores éticos e ecológicos tão em falta na moda e, quem sabe, um exemplo a ser seguido. / With this attitude, Norway becomes the first country to ban the use of fur in their catwalks and shows an effort to raise the ethical and ecological values missing in fashion and, perhaps, an example to be followed.

A depender deste início de temporada fashion, deu-se um passo, ou melhor, um ponto sem nó em direção a uma costura consciente da moda brasileira. / Depending on the beginning of this fashion season, a step, or rather a point of no node was woven in the direction of a conscious Brazilian fashion.

+ sobre a tendência / + about the trend

É interessante notar que a volta das peles não é ao acaso, afinal ela é explicada historicamente. Assim como após a Grande Depressão, em 1929, o período que se sucede a uma crise, é de glamour e opulência. / Interestingly, the return of fur is not by chance, after all it is explained historically. Like after the Great Depression in 1929, the period that follows a crisis, it’s glamor and opulence.

Esta tendência do uso de peles verdadeiras, que apareceu nas temporadas internacionais e já é visível em vitrines da Europa (como bem observou a jornalista Danielle Ferraz), ressurge como símbolo de status de um luxo opulento após a crise econômica de 2008 e, depois de um momento em que o uso de pele animal havia diminuído por conta dos apelos dos ambientalistas e da cultura eco-friendly. Grifes, como Chanel e Stella McCartney, se comprometeram em não incluir mais pele verdadeira em suas coleções. / This trend of using real furs, which appeared in international seasons and is already visible in windows of Europe (as well noted by Brazilian fashion journalist Danielle Ferraz), emerges as a status symbol of opulent luxury after the 2008 economic crisis, and after a time when the use of animal skin had declined on account of demands of environmentalists and eco-friendly culture. Brands such as Chanel and Stella McCartney, have pledged not to include more real fur in their collections.

Vitrine da Gucci: "revival" de peles verdadeiras nas coleções das grifes de luxo / Gucci window: return of true fur at the luxury brands' collections

Acessórios: bolsas, botas, estolas, golas...todas as possibilidades em voga / Accessories: bags, boots, stoles, collars... all the possibilities in fashion

Com este retorno das peles verdadeiras, a questão do seu uso volta na pauta do dia da moda. Como em toda discussão, existem os dois lados, pois os argumentos são mais profundos do que apenas os apresentados anteriormente (mas não é o caso aqui entrar em detalhes). Os sintéticos não são produtos derivados do petróleo? Não existem outros métodos de produção mais ecologicamente corretos que justificariam o uso de tais itens? E se existe mercado, é porque existem consumidores. Estas são apenas algumas perguntas a serem levantadas e pesquisadas. / With the return of real fur, the question of its use backs on the agenda of fashion. As in any discussion, there are two sides, because the arguments are deeper than just those presented earlier (but it’s not the case here to go into details). Are the synthetics not petroleum products? Are there no other methods of production greener that justify the use of such items? And if there is a market, it is because there are consumers. These are just some questions to be raised and investigated.

Seja qual for a sua posição em relação a este tema, saiba antes o que exatamente você está consumindo. A discussão está aberta! / Whatever your position on this issue, you better know in advance what exactly you are consuming. The discussion is open!

 

*Créditos de imagem / Image credits
via flickr do Fashion Business
via Danielle Ferraz

Greenvana

por um vestir consciente / for a conscious clothing

A 1ª loja de departamentos voltada ao mercado eco / The first Brazilian eco department store

Foi com grande satisfação que recebi o convite da jornalista Alice Lobo, do blog Verdinho Básico, para participar do brunch de lançamento da Greenvana, a 1ª grande loja de departamentos voltada ao mercado eco, cuja proposta é unir consciência, atitude e estilo. / It was with great satisfaction that I received the invitation of journalist Alice Lobo, from Verdinho Básico blog, to attend the launch  of Greenvana, the 1st Brazilian major department store eco market-oriented, whose purpose is to unite consciousness, attitude and style.

Peças e acessórios de vestuário, cosméticos, roupinhas e brinquedos para bebês, crianças e adolescentes, utensílios para casa, produtos para pets, artigos de papelaria e bem-estar, além de gadgets tecnológicos, compõem este mix de produtos “verdes” tanto nacionais quanto internacionais. Assim como, a Greenvana também chega ao mercado como marca própria. / Fashion and accessories, cosmetics, clothes and toys for babies, children and adolescents, household goods, pet products, stationery, welfare, and technological gadgets make up this mix of “green” products both national and international. Besides, Greenvana also reaches the market as its own brand.

A Greenvana Eco Store, como loja física, foi inaugurada sexta-feira passada. Esta está localizada no Espaço Nirvana, Rio de Janeiro. Hoje, dia 24, entra no ar o site de compras onde consumidores ávidos por novidades terão as melhores opções para um consumo sustentável. Para facilitar a compra, toda página de um produto traz vasto conteúdo de textos, fotos e vídeos, além da categorização do mesmo. Desta forma, cada produto pertence a um ou mais dos seguintes selos: reciclado, reciclável, biodegradável, livre de químicos nocivos, natural e orgânico, proveniente de energia limpa e se respeita o comércio justo. / The Greenvana Eco Store as physical store, opened last Friday and it is located in Rio de Janeiro. Today, the shopping website enters on air where eager consumers for news will have the best options for sustainable consumption. To facilitate the purchase, every product page features a large content of texts, pictures, videos and categorizing it. Thus, each product belongs to one or more of the following labels: recycled, recyclable, biodegradable, free of harmful chemicals, natural and organic, from clean energy and to respect fair trade.

 

The Greenvana Eco Store in Rio de Janeiro

Inside the store

O empreendimento não para por aí: um portal de conteúdo, o Greenvana Style, conta com novidades, entrevistas, vídeos e informações sobre ações e atitudes para os adeptos e apaixonados por um estilo de vida eco-friendly. / The project does not stop there: a content portal, the Greenvana Style, has news, interviews, videos and information about actions and attitudes for fans and lovers of a eco-friendly lifestyle.

O lançamento não poderia acontecer em melhor momento do que o agora. De acordo com uma pesquisa internacional da ImagePower – 2010 Green Brands Survey, 9000 consumidores de oito países, incluindo o Brasil, foram entrevistados e o resultado para o nosso país foi que o consumidor brasileiro está mais preocupado com o meio-ambiente (72%). / The launch could not have come at a better time than now. According to an international survey of ImagePower – 2010 Green Brands Survey, 9000 consumers in eight countries, including Brazil, were interviewed and the result for Brazil was that Brazilian consumers are more concerned with the environment (72%).

Com próximos passos já previstos, como por exemplo, abertura de franquias, a Greenvana, projeto concebido por Marcos Wettreich (reconhecido empresário e internet do país), Luciana Couto (bióloga, especialista em ecologia e empresária) e Alice Lobo (jornalista especializada em mercado “verde”) já inicia a sua trajetória com um grande acerto: o Brasil estava precisando de uma empresa de conteúdo e de vendas de produtos diversos com ênfase na sustentabilidade. Vamos passear neste país das maravilhas ecológicas? / With next steps already envisaged, such as opening franchises, Greenvana, a project conceived by Marcos Wettreich (a recognized entrepreneur and internet in Brazil), Luciana Couto (biologist, ecology specialist and entrepreneur) and Alice Lobo (journalist specialized in “Green” market) has started its journey with a great success: Brazil was in need of a content and sales company of various products with emphasis on sustainability. Let’s walk in this ecological wonderland!


O sim para o comércio justo / Saying yes to fair trade

por um tecer consciente / for a conscious weaving

A injustiça social da indústria da moda / The social injustice of the fashion industry

Já parou para pensar como aquele seu lindo item de vestuário foi feito? De beleza não tem nada o fato de uma roupa ser fabricada em condições subumanas e de exploração. E sim, há uma enorme mancha de sangue na indústria da moda cada vez que um vestido da cor e estampa da temporada ou uma calça jeans com o formato do momento foram feitos por trabalhadores durante longas horas de jornada de trabalho, em locais onde as necessidades básicas são reprimidas, em porões fechados, sujos e sem segurança e sem o direito de um salário que lhe permita ao menos uma vida digna. O vídeo “China Blue” mostra uma faceta desta dura realidade da qual milhões de indivíduos estão envolvidos. / Ever wonder how that your beautiful item of clothing was made? Beauty has nothing of the fact that a garment is manufactured in subhuman conditions and exploitation. And yes, there is a huge blood stain on the fashion industry every time a dress with the pattern and color of the season or a pair of jeans with the trend format were made by workers during long hours of daily work, in places where the basics needs are suppressed, in locked, dirty and without security basements, and without the right to a fair wage that allows at least a decent life. The video “China Blue” shows a facet of this harsh reality that millions of individuals are involved.

Portanto, a prática do comércio justo é necessária. Como saber e verificar se a sua linda aquisição foi feita sob o princípio social da sustentabilidade? Procure por selos de certificação, assim como por produtos de ONGs e comunidades. Eles comprovam que levar em consideração os lugares e as pessoas no processo de fabricação de uma roupa é muito (ou mais) importante que a coleção do momento. E você, como consumidor(a) tem o papel de exigir das empresas a transparência dos seus processos de produção dos seus produtos de moda. / Therefore, the practice of fair trade is needed. How to know and verify that your beautiful purchase was made under the social principle of sustainability? Look for clothes labeled under the Fair Trade Act, as well as by products from NGOs and poor communities. They prove that people and places mean as much as (or more than) the company’s bottom line. And you, as a consumer has the role to require transparency from companies when it comes to theirs production processes of theirs fashion products.

Agora, fiquem com outro vídeo. Este é do grupo musical Radiohead no qual a mensagem é clara: “Algumas coisas custam mais do que você as percebe”. E na próxima vez que entrarem em uma loja, pensem nas pessoas que deram o seu suor naquela peça de roupa a qual irá para o seu armário. / Now, stay with another video. This is from Radiohead (a rock band) in which the message is clear: “Some things cost more than you realise”. So, next time you come into a store, think about the people who gave their sweat on that clothing which will go straight off your closet.

 


Sustenta Moda

por um tecer consciente / for a conscious weaving

O novo evento para discutir a sustentabilidade na moda / A new event to discuss the sustainability in fashion

É com prazer que eu apresento a vocês o Sustenta Moda! Concebido pelas sócias da Bag for Life, Daniela Arruda e Iva Cardinal, o evento tem por objetivo inicial ser um ciclo de palestras para discutir a sustentabilidade na moda e focado para estudantes. /It is with pleasure I present you Sustenta Moda (or I should say Fashion Sustains, in free translation)! Conceived by Bag for Life‘s partners, Daniela Arruda and Iva Cardinal, the initial objective’s event is to be a cycle of lectures for discussing sustainability in fashion e it’s focused on students.

Um blog foi criado e, para tecer o mesmo, Alice Lobo, Danielle Ferraz e eu fomos convidadas. Aguardem por novidades e reportagens sobre esse assunto – sustentabilidade e o universo relacionado à moda – além do evento em si. A data já foi escolhida: 5 de novembro (Dia do Design). A razão desta escolha é a vontade do Sustenta Moda de mostrar a todos que a moda do futuro tem estilo, personalidade e respeita os recursos finitos do planeta e os seus habitantes. O novo tecido já começou. Vamos nos juntar e tecer esta moda do futuro? /A blog was created and, to weave it, the fashion journalists Alice Lobo and Danielle Ferraz and I were invited. So watch for news and reports about this topic – sustainability and the universe related to fashion – beyond the event itself. The date has already been chosen: on November 5th (Day of Design). The reason for this choice is the will of Sustenta Moda to show everyone that the future of fashion is about style, personality and respects the finite resources of the planet and its inhabitants. The new fabric has already begun. Would you come join us and weave the future of fashion?


Liberando o meu closet / Making my closet free

por um vestir consciente / for a conscious clothing

Evento de venda e troca de roupas / Event of selling and swapping clothes

Estes tempos atrás, Cathy Henry me convidou para falar sobre moda e sustentabilidade no evento o qual ela está organizando. Sendo a proposta do “Free your Closet” de ser um encontro de venda e troca de roupas e acessórios entre mulheres antenadas com as novas formas de consumo sustentável, eu me animei e decidi abrir o meu armário e me desapegar de algumas peças (aliás, se lembram do meu primeiro post?). / A short time ago, Cathy Henry invited me to speak about fashion and sustainability at the event that she is organizing. As the purpose of Free you Closet is to be an event of selling and swapping clothes and accessories between updated women with the new ways of sustainable consumption, I got myself excited to this and I decided to open my closet and let go of some clothing items (by the way, do you remember my first ever post?).

Fui até o meu guarda-roupa e olhei peça por peça, gaveta por gaveta. Algumas eu já sabia que iriam ser escolhidas para a venda, outras resolvi dar a chance de eu tentar usá-las mais uma vez (do contrário, na próxima vez elas serão vendidas) e várias eu experimentei para ver se realmente estavam pequenas demais e estas serão vendidas. Ao todo foram selecionadas 20 peças entre blusas, calças e casacos. / I went to my wardrobe and looked at item by item, drawer by drawer. Some I knew it’d be chosen for the sale, others I decided to give a new chance for trying to use them again (otherwise, the next time they are going to be sold) and I put several of them on to see if they were too small and these will be sold. Altogether 20 pieces were selected from T-shirts, sweaters, pants and jackets.

Para quem está achando tudo isso uma novidade, ela não é. Com o fortalecimento da tendência vintage, cada vez mais mulheres aderem aos brechós ditos de luxo para vender e comprar suas roupas. A prática já é consolidada na Europa e nos Estados Unidos, onde você encontra preciosidades a baixo custo. Concebido pela dupla Cathy Henry e Jérôme Guinet,  o “Free your closet” se configura assim, como pioneiro no Brasil desta tendência de moda e consumo, a dos eventos públicos de venda e troca de roupas. / For those who are finding it all a novelty, it is not. With the strengthening of the vintage trend, more and more women join the thrift, as said of luxury, to sell and buy their clothes. The practice is already consolidated in Europe and the United States, where you find gems at low cost. Concieved by double Cathy Henry and Jérôme Guinet, the Free your closet is configured so far as a pioneer of  this trend of fashion and consumption in Brazil, the public events of sale and swap of clothing.


A primeira série do encontro será dia 12 de setembro, das 11h às 21h no restaurante Chakras (Rua Melo Alves, 294 – Jardins – São Paulo) e reúne roupas e acessórios de 15 mulheres de vários estilos, manequins e idades. As participantes vendedoras como são chamadas as parceiras foram garimpadas na internet, pela rede social Facebook e contaram com um blog para tirar suas dúvidas. As marcas de bolsas Le Recyclé, de lingerie Malu Monteiro e de maquiagem Mary Kay também foram convidadas para este encontro. Venha, renove seu closet, faça novas amizades e contribua para fazer um mundo sustentável. / The first series of the event will be on Sept. 12, in a restaurant located in the city of São Paulo, Brazil and gathers clothes and accessories from 15 women of different styles, sizes and age. These participating vendors were panned on the Internet, through the social network Facebook and counted on a blog to take your questions. The brands of handbags Le Recycle, of lingerie Malu Miller and Mary Kay makeup were also invited to this meeting. Come, renew your closet, make new friends and help to develop a sustainable world.


Novos sopros e ondas / The latest wave

por um refletir consciente / for a conscious thinking

Um editorial de moda impactante / A striking fashion editorial

Há quatro meses atrás,  o mundo assistiu ao maior vazamento de petróleo da história desta indústria. O prejuízo chega a ser imensurável, pois além das atuais perdas, não se sabe quantas centenas de milhares de vidas ainda serão afetadas. / Four months ago the world saw the greatest oil spill of the history of this industry. The damage comes to be immeasurable, because beyond current losses, it can’t be known yet how many hundreds of thousands of lives will be affected by.

Como toda notícia desta natureza que ganha atenção mundial, protestos, pressão por soluções e projetos de consciência, como o site Instant Oil Spill (que simula este trágico feitio), surgem por parte de ambientalistas, governos, personalidades e civis. E, nada mais impactante que o novo editorial deste mês da “Vogue Itália”! / Like any news of this nature that won worldwide attention, protest, pressure for solutions and projects of consciousness as the website Instant Oil Spill (which simulates this tragic event), emerge by environmentalists, governments, celebrities and civilians. And nothing more striking than the new editorial of this month’s Italian Vogue!

Concebido pela editora da revista, Franca Sozzani, fotografado por ninguém mais que Steven Meisel e com a bela atuação da supermodelo Kristen McMenamy como uma sobrevivente de um mundo inóspito, este ensaio de moda vai além das roupas e tendências da estação, sinalizando, talvez, uma nova onda: cada vez mais o mercado editorial optará por notícias e editoriais que fazem seus leitores a refletirem sobre os seus hábitos de consumo. / Conceived by the magazine’s editor, Franca Sozzani, photographed by none other than Steven Meisel and the beautiful performance of supermodel Kristen McMenamy as a survivor of an inhospitable world, this fashion essay goes beyond clothes and trends of the season, signaling, perhaps, a new wave: more and more the editorial market will go for news and editorials that make its readers to reflect on their consumption habits.

Voltemos a esse particular: intitulado “Water & Oil”, este editorial apresenta imagens chocantes por causar, no mínimo, um embrulho no estômago do leitor, tristes por mostrar um local à beira-mar desolado e desesperador, sombrias por revelar talvez um possível destino futuro do planeta e, lindas por sua beleza descomunal e desconcertante. Tudo isso ao mesmo tempo. Inspirador, inesquecível, extremamente sensorial e de formar lágrimas nos olhos! Para acompanhar esta experiência singular, escute a música “Another World”, de Antony And The Johnsons (dica do André Rodrigues, do portal FFW). / Let’s return to that particular: entitled “Water & Oil”, this editorial presents images which shock for causing at least a wrapping stomach of the reader, sorry for showing a bleak and despairing local seaside, dark perhaps for revealing a possible and future destination of the planet, and yet so pretty for its bloodcurdling and baffling beauty. All of this at the same time. Inspiring, unforgettable, extremely sensory and tears forming in one’s eyes! To follow you in this unique experience, listen to the song “Another World” by Antony And The Johnsons (tip from André Rodrigues, the portal FFW).

*images credit to Fashion Copious

O atual ambiente vintage / The today’s vintage space

por um vestir consciente / for a conscious clothing

A minha experiência no brechó À La Garçonne / My experience at the vintage store À La Garçonne

Recentemente li um artigo* sobre locais onde o que se vende são contato com memórias de um tempo passado e proximidade com um mundo imaginário que somente tais lugares nos proporcionam quando comparados com a artificialidade dos hipermercados ou shopping centers das grandes cidades. Um destes espaços que me levou a este vínculo com o tal espírito vintage é o brechó À La Garçonne. / Recently I have read an article* about locals where they sell contact with memories of a remote past and proximity to an imaginary world that only in such places offer as compared to the artificiality of hypermarkets and shopping malls of big cities. One of these spaces that led me to this link with the so-called vintage spirit is the thrift store À La Garçonne located in Sao Paulo.

a pequena e retrô vitirne do brechó / the small window display of the vintage store

De uma fachada quase imperceptível do outro lado da rua, adentrei na loja após passar por uma porta antiga de madeira com vidro e aquelas antigas maçanetas, e me deparei com um espaço muito bem organizado e ao mesmo tempo com cheiro de um novo antigo. Parede com tijolos à vista, poltrona coberta com colchas ao estio vovó, espelhos antigos, expositores, mesas, baús, armários e até os cabides das roupas são de madeira que nos remetem a esta atmosfera de um passado remoto. / A facade almost imperceptibly across the street, I entered the store after going through an old wooden door with glass and those old doorknobs, and I came across a very well organized space smelling like a new antique. Wall with exposed brick, an armchair covered with quilts in a grandma style, old mirrors, displays, tables, chests, closets and even the clothes hangers are made of wood that refer to this atmosphere of a distant and yet, touchable past.

Ao ser bem recebida pelos dois vendedores do brechó, descobri que o espaço era maior do que aquele cômodo das roupas femininas. Deixei-me levar pelo clima nostálgico para descobrir os outros quartos da casa. Até quintal com uma deliciosa área verde e cantina para um café o local tem! / As being well received by both vendors of this vintage store, I discovered that the place was larger than that women’s clothing room. Taken by this nostalgic mood, I let me to discover the other rooms of the house. Even the yard with a delightful green area and canteen for a coffee the space has!

o ambiente feminino logo na entrada da loja / the female room as soon as you enter at the store

ainda no mesmo espaço... / still at the same room...

as roupas para as mulheres... / the women's clothing...

...e as carteiras estão lá também / ... and there are the clutches

os homens também tem seu espaço / men have their own room

suas roupas... / their clothing...

... e alguns de seus acessórios / ... and some of their accessories

... e alguns de seus acessórios / ... and some of their accessories

estas camisetas de bandas de rock antigas são exclusivas, só À La Garçonne vende elas aqui no Brasil / only this vintage store sells these old rock bands T-shirts here in Brazil

Entretanto, vamos ao que interessa: não só roupas e acessórios femininos, masculinos e infantis de décadas passadas e garimpadas em Nova York o brechó vende, as marcas contemporâneas D’Arouche, Alcides & Amigos e os produtos Granado tem espaço garantido, assim como o projeto “Pedigree – Adotar é tudo de bom”. Com duração de um ano, a venda das peças doadas pelos embaixadores da causa será revertida em forma de ração para câes abandonados. Alguns nomes destes apoiadores são os estilistas Alexandre Herchcovitch, Glória Coelho, Paulo Borges e Natalie Klein. / However, let’s get to it: not only clothes and accessories for women, men and children of past decades and panned in New York sells the thrift store, but also the brands D’Arouche and Alcides & Amigos and the cosmetic products of Granado. Besides this, the store holds a project – “Pedigree – Adoption is good”. For an year, the sell of donated clothing from the ambassadors will be reversed in order to feed abandoned dogs. Great designers and business people from Brazil are some of the supporters for the cause, such as Alexandre Herchcovitch.

os detalhes, aqui, uma pequena sala de estar com sofá e móveis antigos foi reconstituída neste espaço maior localizado no quintal / the details - a living room with old couch and furnitures in the middle of the covered great room at the backyard

a perfumaria onde os cosméticos Granado estão expostos / a room where the cosmetics of Granado are

neste espaço uma bomboniere de vidro guarda os lenços / in this room, an old glass bomboniere where the scarfs are placed

Inaugurada em dezembro passado e concebida pelo empresário Fábio Souza, a loja resgata um tempo perdido e anuncia que o vintage é a ponte segura entre passado e futuro neste nosso presente incerto. Vale a pena a visita! / Opened last December and conceived by businessman Fabio Souza, the store brings back a lost time and announces that the vintage is a secure bridge between past and future in our uncertain present days. A must see!

*o artigo do qual mencionei se trata do texto “Por uma geopoética de armazéns e refúgios”, escrito pela jornalista e cool hunter Carol Garcia para a revista “dObras” – edição março, 2010. / *the article that I mentioned before is the text “For a geopoetic of warehouses and refuges” (as translated) written by the journalist and cool hunter Carol Garcia for the Brazilian magazine “dObras” – edition of march, 2010.

No Estadão / In the news

por um vestir consciente / for a conscious clothing

Brechós são o tema da notícia / The vintage stores are the subject of the news

Hoje foi veiculada no jornal Estadão a matéria da qual participei como convidada. / Today, the news in which I have participated as guest was released at a Brazilian newspaper – Estadão.

Escrita pela jornalista Andrea Vialli, a reportagem aborda a questão do consumo de roupas, acessórios e objetos em geral nos brechós e a sua relação com a sustentabilidade. Com depoimentos meus, da antropóloga e especialista sobre o tema Lígia Krás, da empreendedora Viviane Mello e de Franz Ambrósio, proprietário de um dos mais tradicionais brechós de São Paulo “Minha avó tinha”, a conclusão é que a compra nas lojas de segunda mão e brechós é uma ótima alternativa para o consumo da moda consciente, pois as peças usadas não demandam novos recursos naturais e energia para a sua produção, além da crescente preocupação dos consumidores em relação às práticas trabalhistas da indústria têxtil. Para saber mais, leia aqui. / Written by journalist Andrea Vialli, the report deals with the consumption of clothing, accessories and daily objects at flea markets and its relationship to sustainability. With evidences from myself, Lígia Krás (anthropologist and expert in this topic), Viviane Mello (fashion designer and entrepreneurial) and Franz Ambrósio (owner of one of most traditional vintage stores of Sao Paulo city), the conclusion is that buying at second-hand and thrift stores and flea markets is a great alternative to the fashion conscious consumer, because as those clothing items are used, they do not require new resources and energy to be produced, in addition to the growing concern of consumers regarding labor practices in the textile industry. To know more, read here (a google translator may help you out).


O desfile de estilos começou / The style show has started

por um vestir consciente / for a conscious clothing

O segundo ano do The Uniform Project / The second year of The Uniform Project

Durante o período de um ano Sheena Matheiken inspirou milhares de garotas ao redor do mundo com diversos e interessantes looks. Neste seu desafio de usar apenas um único pretinho básico, ela levantou fundos para a Akanksha Foundation, uma instituição responsável pela educação de crianças carentes na Índia. / During the period of one year, Sheena Matheiken has inspired thousands of girls around the world with different and interesting looks. In her wear-a-thon challenge of wearing and accessorizing only one little black dress, she has also raised funds for Akanksha Foundation, an Indian based institution responsible for the education of underprivileged children.

Ontem, após três meses de intervalo, começou o segundo ano do The Uniform Project. Com uma nova proposta e um “novo” vestido, o projeto inicia a série-piloto (Pilot Series): a cada mês, uma nova garota usará um novo pretinho básico criando looks inspiradores e levantando fundos por uma causa de sua escolha. / After three months of missing The Uniform Project, yesterday started its second year. With a new purpose and a new dress, the project begins its ‘Pilot Series’ – in each month a new girl will wear a new little black dress by creating inspiring looks and fundraising for a cause of their choice.

The Pilot Series

O primeiro rosto desta segunda maratona de estilo é India Salvor Menuez. De Nova York e com 16 anos, ela possui um guarda-roupa de onde estampas, formas e volumes se cruzam e se misturam criando, assim, looks divertidos com um quê de subversão e arte. A sua causa é a escola Blair Grocery que providencia educação alternativa para jovens de baixa renda de Nova Orleans. / The first face of this second wear-a-thon is a New Yorker local and 16 years old girl named India Salvor Menuez who owns a closet from where prints and shapes cross and mix altogether. In this way, she creates playful looks with a touch of subversion and art. Her cause is the School at Blair Grocery which provides alternative education to low income youth in the Lower 9th Ward of New Orleans.

Estagiando na marca de moda threeASFOUR, foi India quem desenvolveu o seu pretinho básico em parceria com Tara St. James. Feito em 100% algodão orgânico acetinado, o vestido tem uma silhueta solta com cintura marcada por um cordão escondido. Na bainha, uma linha de pressão transforma a peça em um macacão no qual o tecido pode ser amassado até virar um macaquinho. Para completar, bolsos profundos e abas na frente e nas costas que podem ser usadas soltas ou amarradas em estilo marinheiro ou abotoadas até o pescoço como um capuz. / Interning at the fashion house threeASFOUR, it was India who developed her little black dress in collaboration with U.P.”s Tara St. James. Made of 100% organic cotton sateen, the dress is a loose fitting silhouette gathered at the waist with a hidden drawstring. A row of snaps at the hemline snap this clothing item into a jumpsuit that can be scrunched up into a mini romper. To top it off, there are deep hidden pockets and convertible front and back flaps at the neck that can be worn hanging loose, knotted in a sailor bow or buttoned up as a cowl neck.

India: the new face in her little black dress at the first day

Com novas garotas durante este segundo ano, espero ver um desfile de estilos autênticos, variados e diferentes entre si, assim como Sheena Matheiken nos inspirou com os seus looks e a sua causa. Desta forma, o The Uniform Project se configura como uma plataforma não só de estilo, mas também de consciência sobre problemas sociais e ambientais. Que venham os próximos 12 meses! / During this second year I hope to see a style show in which those new girls present a range of authentic, diverse and different from each other looks as Sheena Matheiken did in her inspiring wear-a-thon and cause. By this way, The Uniform Project configures as a platform not only of style, but also of awareness of social and environmental issues. That may come the next 12 months!


Follow

Get every new post delivered to your Inbox.