For a Conscious Clothing


Liberando o meu closet / Making my closet free

por um vestir consciente / for a conscious clothing

Evento de venda e troca de roupas / Event of selling and swapping clothes

Estes tempos atrás, Cathy Henry me convidou para falar sobre moda e sustentabilidade no evento o qual ela está organizando. Sendo a proposta do “Free your Closet” de ser um encontro de venda e troca de roupas e acessórios entre mulheres antenadas com as novas formas de consumo sustentável, eu me animei e decidi abrir o meu armário e me desapegar de algumas peças (aliás, se lembram do meu primeiro post?). / A short time ago, Cathy Henry invited me to speak about fashion and sustainability at the event that she is organizing. As the purpose of Free you Closet is to be an event of selling and swapping clothes and accessories between updated women with the new ways of sustainable consumption, I got myself excited to this and I decided to open my closet and let go of some clothing items (by the way, do you remember my first ever post?).

Fui até o meu guarda-roupa e olhei peça por peça, gaveta por gaveta. Algumas eu já sabia que iriam ser escolhidas para a venda, outras resolvi dar a chance de eu tentar usá-las mais uma vez (do contrário, na próxima vez elas serão vendidas) e várias eu experimentei para ver se realmente estavam pequenas demais e estas serão vendidas. Ao todo foram selecionadas 20 peças entre blusas, calças e casacos. / I went to my wardrobe and looked at item by item, drawer by drawer. Some I knew it’d be chosen for the sale, others I decided to give a new chance for trying to use them again (otherwise, the next time they are going to be sold) and I put several of them on to see if they were too small and these will be sold. Altogether 20 pieces were selected from T-shirts, sweaters, pants and jackets.

Para quem está achando tudo isso uma novidade, ela não é. Com o fortalecimento da tendência vintage, cada vez mais mulheres aderem aos brechós ditos de luxo para vender e comprar suas roupas. A prática já é consolidada na Europa e nos Estados Unidos, onde você encontra preciosidades a baixo custo. Concebido pela dupla Cathy Henry e Jérôme Guinet,  o “Free your closet” se configura assim, como pioneiro no Brasil desta tendência de moda e consumo, a dos eventos públicos de venda e troca de roupas. / For those who are finding it all a novelty, it is not. With the strengthening of the vintage trend, more and more women join the thrift, as said of luxury, to sell and buy their clothes. The practice is already consolidated in Europe and the United States, where you find gems at low cost. Concieved by double Cathy Henry and Jérôme Guinet, the Free your closet is configured so far as a pioneer of  this trend of fashion and consumption in Brazil, the public events of sale and swap of clothing.


A primeira série do encontro será dia 12 de setembro, das 11h às 21h no restaurante Chakras (Rua Melo Alves, 294 – Jardins – São Paulo) e reúne roupas e acessórios de 15 mulheres de vários estilos, manequins e idades. As participantes vendedoras como são chamadas as parceiras foram garimpadas na internet, pela rede social Facebook e contaram com um blog para tirar suas dúvidas. As marcas de bolsas Le Recyclé, de lingerie Malu Monteiro e de maquiagem Mary Kay também foram convidadas para este encontro. Venha, renove seu closet, faça novas amizades e contribua para fazer um mundo sustentável. / The first series of the event will be on Sept. 12, in a restaurant located in the city of São Paulo, Brazil and gathers clothes and accessories from 15 women of different styles, sizes and age. These participating vendors were panned on the Internet, through the social network Facebook and counted on a blog to take your questions. The brands of handbags Le Recycle, of lingerie Malu Miller and Mary Kay makeup were also invited to this meeting. Come, renew your closet, make new friends and help to develop a sustainable world.


The Uniform Project

por um vestir consciente / for a conscious clothing

1 vestido, 365 dias e muita inspiração / 1 day, 365 days and a lot of inspiration

Você usaria o mesmo vestido com um look diferente cada dia durante um ano? Não? Pois foi este o desafio lançado por Sheena Matheiken para ela mesma a ser finalizado dentro de um mês. / Would you wear the same dress in a different look every single day for a whole year? No? Well, this was the challenge taken by Sheena Matheiken which is going to be finished in a month.

Desde maio de 2009, Sheena Matheiken e sua parceira Eliza Starbuck, quem projetou o seu Little Black Dress, estão à frente do The Uniform Project, um projeto (muito) inspirador e, não apenas no sentido de estilo. Tendo o vestido-uniforme como uma tela “branca” à espera de cores, colagens e novos significados, Sheena o enfeita com peças de vestuário feitas à mão, vintage ou recicladas, ou seja, são itens que promovem a sustentabilidade na moda. O resultado destas criações de estilo são looks improvisados, diferentes, desejáveis e criativos. Abaixo, estão os meus três looks preferidos. / Since May of 2009, Sheena Matheiken and her partner Eliza Starbuck, who designed the Little Black Dress, are at the front line of The Uniform Project, a very inspiring project and not only in the sense of style. Promoting sustainability in fashion by wearing this uniform dress as a “white” canvas waiting for colors, collages and new meanings, Sheena accessorizes it with clothing items which are handmade, vintage or recycled. The result of these styled creations are improvised, different and creative looks. Below my favorite ones.

What gets my attention in this look was this upcycled t-shirt turned into a tunic top

This upcycled t-shirt turned into a tunic top gets my attention in this look

The cape reminds me an winter story that looks like a fairy tale

Sheena rocks in this Disco Doherty outfit!

O grande mérito do projeto não são as roupas e os acessórios em si e, sim, o levantamento de dinheiro para a Akanksha Foundation, uma organização não-governamental para a educação de crianças que vivem em condições precárias na Índia. Com o governo indiano gastando uma média de $360 em cada escola pública por ano, Akanksha investe o mesmo valor em cada criança que moram nas favelas para oferecer a elas uma melhor educação. Comovida e engajada, Sheena está doando $1 cada dia durante os 365 dias do The U.P. e convida a todos a participar nesta causa. / The great merit of the Project aren’t the clothes and the accessories themselves and, yes, the fundraising for Akanksha Foundation, a non-profit educational organization for underprivileged childrens in India. With the Indian government spending an average of $360 on each child’s public school year, Akanksha has vowed to spend the same amount on every child in the slums to afford them a better, more holistic education. Sheena is doing her part donating $1 each day during the 365 days of the U.P. and invites everyone to join into the cause.


credits to The U.P.

Com a maratona chegando ao final, duas ações estão em curso: a primeira é a compra da edição limitada de 365 vestidos, cada um representando um dia deste projeto de um ano. Os pedidos começam hoje e cada little black dress custa U$180 dos quais U$30 irão diretamente para a Akanksha. A outra proposta começa amanhã e se trata de um leilão dos incontáveis acessórios doados e usados criativamente por Sheena. Com o espírito do reuso e de impulsionar o levantamento de fundos para a Akanksha Foundation, as criadoras do projeto estão leiloando todas as adoráveis doações – dos chapéus e cintos a calças, saias e sapatos e muito mais. / With the project reaching its final line, two actions are ongoing: the first is the limited edition release of 365 dresses, each representing a day in Sheena’s year long wear-a-thon. They are now available for order and each uniform dress costs $180USD from which $30USD will go directly to the Akanksha Foundation. Starting this Monday in the true spirit of re-use and to further boost the fundraiser for the children of Akanksha, the Accessory Auction is about auctioning off all of the lovely and countless donations; handmade, vintage and designer accessories that Sheena has artfully paired with her little black dress.

Não é a toa que o The Uniform Project fez sucesso ao redor do mundo. Afinal, Sheena provou que com um pouco de criatividade, qualquer acessório bonito pode percorrer um longo caminho. Inspirador, não? / No wonder that The Uniform Project was a success around the world. After all, Sheena has proven that with a little creativity, one fabulous accessory can go a long way. Quite inspiring, no?


A importância do brechó / The importance of the vintage clothing stores

por um vestir consciente / for a conscious clothing

E a visita ao brechó Juisi by Licquor / Visiting a São Paulo city jumble store

Não foi a primeira vez e também não é ainda um local que costumo frequentar muito até porque o meu conceito de brechó não é o mais o mesmo faz apenas um pouco mais de dois ou três anos. Para quem pensa que brechó são lugares escuros, apertados, que cheiram a naftalina e que torce o nariz porque vai comprar uma roupa ou um acessório que já foi usado por outra pessoa, melhor reciclar suas ideias! / It wasn’t the first time nor is a local that I use to go very often even because my concept of the vintage clothing stores isn’t the same for little more than two or three years. For whom think of jumble stores are darken and small places that smell the old days and sniff just because is going to buy an outfit or an accessory that had already been used by someone else, it’s better to recycle its ideas!

Sim, concordo que a experiência de comprar em brechós aqui no Brasil, especificamente em São Paulo e principalmente nas cidades do interior, ainda não é das melhores justamente porque são pouquíssimas as lojas que fazem uma seleção das peças (época, gênero, marcas), pensam na organização das roupas e acessórios (cor, tamanho, gênero) e no espaço do estabelecimento para que um possível comprador se sinta bem, ou seja, os donos deveriam “arrumar a casa” para atrair o consumidor. / Yes, I must agree that the experience in buying at this kind of shops here in Brazil, specifically in Sao Paulo city and mainly in the countryside cities, is not yet one of the best. And this happens because there are few stores that make a selection of the best clothing pieces (separating them in epoch, genders, brands), think of the organization of the clothes and accessories (color, size, gender) and of the interior design for a consumer feeling welcome and treat the business seriously, this means, the owners should “get the house” to attract people.

Recentemente tive a oportunidade de conhecer o brechó Juisi by Licquor, uma das lojas vintage mais conceituadas de São Paulo, assim como B.Luxo (do qual conheço) e Minha avó tinha. A experiência de compra nestes três exemplos citados é (quase) igual a que qualquer pessoa tem em qualquer outra loja de moda e acessórios: a vitrine chama a atenção do consumidor, as roupas estão selecionadas e separadas nas prateleiras, tem um provador e você é bem atendido por um vendedor que sabe informar sobre cada produto. A única e principal diferença entre estes lugares e as lojas comuns é a não existência de coleções e a mesma peça de roupa ou acessório. / Recently I had the opportunity to know the vintage clothing store called Juisi by Licquor, one of the most conceptualized São Paulo city’s vintage shops, as well as the stores B.Luxo (which I know) and Minha avó tinha. The shopping experience in these three examples is (almost) the same as any person has in any other fashion and accessory shop: the display window gets the consumer’s attention, the clothes are selected and separated in the shelves and you are well attended by a salesclerk who knows everything about each and every product. The only and main difference between these places and the common shops is the not existence of collections and the same clothes and accessories.

Juisi by Licquor entree

Women's wear

Men's wear

Shoes

Sunglasses

Bags

A mix of products

Se você é uma pessoa antenada, gosta de moda e se importa com a origem de suas roupas (a maioria é feita a partir de práticas trabalhistas exploradoras), não há oportunidade melhor para garimpar um produto único, exclusivo e barato (ok, isto é relativo), além de ser a alternativa perfeita às suas compras em lojas populares. Afinal, nunca esteve tão na moda, usar roupas vintage. E você, vai ficar fora desta? / If you are an updated person who enjoys fashion and cares about the origin of your clothes (the most of them is made from exploitative labor practices), there is no other better opportunity to buy an exclusive, unique and cheap product, beyond of being the perfect alternative for your purchases in those popular department stores. After all, it has never been so in fashion wearing vintage clothes and accessories. And you, are you going to be out of this?